Páginas

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Adeus Ano Velho

Imagens da minha infância inundavam a minha mente.
Comecei a recordar um dia quando ainda deitado em minha cama, uma gata preta e branca que eu tinha, e da qual eu gostava muito, entrou para debaixo da cama de minha irmã e começou a miar. Minha mãe veio logo em seguida e parecia querer que eu não assistisse aquela cena. A gata estava morrendo, tinha sido envenenada.
Mas algo surreal aconteceu, eu olhei para a gata a qual eu era muito apegado e ela me olhou miando. Ela tinha dado a luz dois filhotes, estavam ainda pequenos, e era como ela quisesse dizer: “Toma conta deles”. Em sussurro eu falei: “Pode deixar”.
E assim eu fiz. Na minha imaginação de criança me tornei o protetor dos filhotes e cuidei deles até quando cresceram.
Essa experiência me fez aprender que existem pessoas precisando ser cuidadas. Com a mesma dedicação, com a mesma atenção.
Pessoas que tem dificuldades de se relacionarem. Pessoas que ao verem seus relacionamentos serem ameaçados ou perdidos os trocam por objetos. Às vezes por animais, às vezes por jóias. Outras vezes, são abraços de homens ou mulheres desconhecidos. Ou ainda, por vícios.
Pessoas que se apegam a esses objetos para compensar a necessidade de amor. Mas o que se precisa na verdade é algo mais profundo.
Não se pode encontrar amor naquilo que é um substituto para ele. Pode-se extrair euforia, mas não um amor verdadeiro. Pode-se encontrar algo passageiro, mas nunca uma satisfação duradoura.
Aprendi que: “Onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” (Lucas 12. 24).
Na infância enquanto tive “amizade” com aquela gata e depois cuidando dos seus filhotes. Deus foi moldando em mim um tipo de caráter que ele quer que eu tenha. As experiências nos moldam.
E aquilo que fica para trás, se torna uma lembrança de tantas coisas que podemos fazer e não fazemos. De tantas oportunidades que temos e não aproveitamos.
      Se preocupa muito em ter ao invés de ser. Se preocupa muito em obter, e se esquece de concertar aquilo que se tem e se estragou. Se preocupa muito em procurar viver de forma a fugir da infelicidade mas, nada se faz para que a felicidade seja uma realidade. Pois a cada dia, a cada ano de se inicia, se faz sempre as mesmas coisas... sempre, conseguindo assim os mesmos resultados.
Eu quero dizer: "adeus ano velho", para que ele seja velho de verdade. E começar a viver numa nova perspectiva. Fazer algo verdadeiramente novo. E gostaria de convidar você a fazer o mesmo...



sábado, 1 de dezembro de 2012

Aos Leitores

Este mês estou dedicando minhas postagens a você.
Creio que Deus preparou este momento em sua vida.
Não é por acaso que você é leito desde blog.
Deus tem um grande desejo que você descubra a vida que Ele sonhou para você. 
Tanto aqui como na eternidade.

É em Cristo que descobrimos quem somos.
Por isso neste mês de dezembro, quero presentear você com Crônicas Da Vida Real.
São contos romanceados que falam da palavra de Deus e aquilo que Ele pode fazer em sua vida.

Sou grato a você pela leitura que você faz neste blog. Por isso quero lhe dar este presente neste mês.
Desejo que lhe sejam de grande benção!
Eu gostaria que você participasse com comentários acerca daquilo que estes contos lhe proporcionarão. 
Será uma experiência interessante.
Que o Senhor lhe abençoe ricamente.

Rogério de Faria.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Esse Mundo Louco E Seus Habitantes Alienados


Desculpe-me essa falta de postura. Mas é “engraçado” observar quanta falta de senso e compreensão.
Quando lemos que o povo perece por falta de conhecimento (Isaias 5. 13) e observamos a atual população mundial, descobrimos que pouca coisa mudou neste sentido.
Ano passado ficamos sabendo da seita denominada “Family Radio” que tem como líder Harold Camping que previu o fim do mundo, o qual denominou como “Dia do Julgamento”, para o dia 21 de maio. Ele já havia previsto o fim do mundo anteriormente, quando disse haver grande probabilidade disso acontecer em 6 de setembro de 1994.
Considerado um profeta pelos seus seguidores nos anos 90, a previsão bíblica interpretada por ele falhou, duas vezes.
Agora se espera um possível fim para o ano de 2012, baseando-se em previsões feita pelos Maias. Será que alguém chegará até a mídia para dizer que a previsão foi adiada outra vez?
A Bíblia é bem enfática ao dizer que não se sabe nem o dia e nem a hora em que esse evento irá acontecer (Mateus 25. 13). O que nós precisamos saber é que devemos viver nossa vida como se Cristo voltasse amanhã.
Por mais conhecimento que alguém possa ter em relação à Bíblia ainda assim é muito pouco em relação aquilo que Deus é, e pode fazer (Mateus 22. 29).
Talvez por isso mesmo, por essa falta de senso e compreensão é que a cada dia aumenta o número de ateus no mundo. No Brasil esse úmero está em torno de 2% dos brasileiros, ou seja, mais ou menos 4 milhões de brasileiros que se confessam ateus.
Mas até isso é resultado daquilo que se espera para o fim. Quando a maldade se multiplicará, também as filosofias de vida como: feminismo, movimento gay, ambientalistas e outros, pois a iniquidade se multiplicará (Mateus 24. 12). Jesus perguntou aos seus discípulos: “Porventura encontrará fé na terra quando o Filho do Homem voltar?” (Lucas 18.8).
A tendência é aumentar a cada dia o número de alienados. Pois a cada vez que se rejeita a ideia de Deus, de Jesus, e da Bíblia. O ser humano está procurando viver o pior dia para o resto de suas vidas.
Nós podemos fazer essa escolha a cada dia. Escolher viver acreditando na existência de Deus, ou pensar que se pode viver sem ele. A escolha é de cada um de nós (Deuteronômio 11. 26-28). E as consequências somos nós quem devemos assumir, sem pensar em culpar Deus, pois afinal, o que se deseja é viver num mundo sem Ele.
A humanidade parece estar satisfeita com tanta pobreza, tanta morte, tanta corrupção, tanto imoralidade e falta de espiritualidade. Resultado esses da falta de Deus em suas vidas. Mas cada um cole o que planta (Gálatas 6. 7). Como diz o cartaz do filme: “Nós fomos avisados”.
O dia em que o Espírito de Deus sairá da terra chegará (1 Tessalonicenses 4. 17). E quando isso acontecer, aqueles ateus e descrentes desejarão que isso jamais tenha acontecido. Pois saberão... Eles sentirão na pele, o que isso significa, basta ler todo o capitulo de Mateus 24.
Não estou sendo negativo não. Só estou mostrando aquilo que a Bíblia diz acerca do futuro. Quando será não sei, a que horas será também não sei. Mas sei que será como um ladrão que chega sem avisar (Apocalipse 3. 3). Por isso é melhor viver como se esse dia fosse acontecer amanhã.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Perdão e Graça


Quando pensamos em perdão, pensamos numa ação graciosa de Deus para com o homem, quando Jesus Cristo vem ao encontro do homem pecador para lhe trazer libertação. Tornando assim, o homem livre.
Mas existe também, o sentido de o homem usar da mesma graça para perdoar aqueles que o magoam e ferem de alguma forma: “e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também temos perdoado aos nossos devedores” (Mateus 6. 12).
Aprendemos com isso que “porque com a mesma medida com que medis, vos medirão a vós” (Lucas 6. 37). Isso implica dizer que a melhor coisa a se fazer é: “Sede misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso” (Lucas 6. 36).
O apóstolo Paulo em sua carta aos Romanos escreveu: “sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos” (Romanos 3. 24, 25). Isto significa uma libertação no sentido de deixar ir embora. Deixar de lado, esquecer.
É fácil? De maneira alguma. É muito difícil, principalmente quando se fez algo que tirou de nós alguma coisa que era de fato muito importante em nossa vida.
Usar de justiça e graça de forma distinta, na concepção humana é muito difícil. É preciso primeiro uma ação dessa graça em nós para depois usarmos da mesma graça aos outros.
Esse é o sentido de amor do qual o mundo não conhece. E por isso é tão difícil uma pessoa comum, sem o Espírito Santo em sua vida, perdoar um ato de violência quando alguém lhe tira a vida de um filho ou uma filha por exemplo. Como esse caso recente que está na mídia.
Como diz a letra da música: “Lágrimas não tem preso meu rapaz veja a falta que ele faz”. O perdão não trará de volta aquilo que se perdeu. Mas trará paz de espírito. Para alguns, isso não significa muita coisa. Mas para aqueles que creem, significa muito, pois, sabem que embora a saudade exista, haverá um tempo no futuro em que novamente se encontrarão com aqueles que já se foram (1 Tessalonicenses 4. 13).
Perdão e graça são atos da misericórdia de Deus para com o homem. Deus espera que como seres semelhantes a Sua imagem, usemos de misericórdia com atos de bondade, graça e favor para com aquele que não tem a Graça sobre a sua vida.
Misericórdia no português trás o sentido de “por o coração na miséria alheia”. O que se espera é que o grau de intensidade na solidariedade para com outra pessoa alcance esse ser miserável, carente de Deus em sua vida e que vive escravo do pecado e do maligno.

Leia também:
O Dom da Graça.
"Amar É Jamais Ter Que Pedir Perdão".
A Dinâmica do Arrependimento & do Perdão.
Saindo do Inferno.
A Insustentável Leveza De Ser Cristão.

domingo, 25 de novembro de 2012

Mil Desculpas - Ao Cubo


Mil Desculpas
Ao Cubo

"-Eu? Eu só vim tirar uma duvida..."
"-Aí senhora, aguarda no pátio aí!"
Não queria um encontro nessa circunstância,
Preferia um churrasco, futebol com crianças
Mas eu que vacilei desculpa ai essa errata,
Do meu jogo sujo, coração de barata
Um bicho que mata com ódio e covardia
Minha cabeça maquinava vazia
Mas tem alguma coisa aqui dentro que me corrói
Assassinei seu super-herói,
Desculpa aí pelo rancor,
Mais um coração posto a prova da dor,
Que horror, entendo
Que não tem volta, é um buraco sem remendo,
Agora não adianta mas de tudo eu me arrependo
(Dona Kelly)
Tudo que eu tinha você me tirou, meu filho, meu sorriso todo amor.
Te chamei aqui
Pra dizer o quanto eu sinto
É embaçado não adianta,
Mas tô arrependido,
Três anos atrás do muro
Guardado no fundo
De uma cela abarrofada,
Cheio de fungo,
Banheiro imundo com cheiro das trevas,
Calor absurdo, tuberculose prolifera,
Nessa luz escura, num clima de tortura
Quis ser mais esperto quase fui pra sepultura,
A monstruosidade que eu sempre apliquei,
Ta dentro da cela comigo é um armazém,
Eu que fiz refém aqui sou aprendiz,
Reflito como foi desonesto o que eu fiz
Não é que isso aqui reabilitou o infeliz,
Mas é porque agora encontrei meu juiz,
Eu de cabeça baixa, sem força, indefeso,
E cansado das mágoas, da dor, do desprezo,
Nada mais me importava o crime os presos
Como se cada lágrima tirasse um peso.
REFRÃO (Dona Kelly)
O passado e a saudade como posso apagar
Impossível esquecer, não é fácil perdoar.
O passado e a saudade como posso apagar
Impossível esquecer, não é fácil perdoar.
Pela sua voz eu entendo o sofrimento,
Deve ser difícil perdoar, eu lamento,
Jesus me perdoou pela perda, pela dor,
Espero que a senhora também um dia me perdoe,
Não sei se a senhora acredita em transformação,
Eu não acreditava e Deus mudou um ladrão,
Explicar com palavras é embaçado e não,
Tem palavra o suficiente pra explica a conversão,
Eu sei que pedir mil desculpas não adianta
Mesmo as mil desculpas sendo verdadeira e franca,
Minha humilhação não devolve a esperança,
O orgulho que te arranquei e que agora sangra
E molha o seu rosto com melancolia,
E escorre como choro de amor e agônia,
Quanto vale essa tormenta trágica
Me fale por favor o preço de uma lágrima!
(Dona Kelly)
Lágrimas não tem preço meu rapaz,
Só eu sei a falta que ele me faz,
Agora está tudo acabado,
Jamais a vida volta pra traz,
Meu conselho era simples,
Não roube
Trabalhe e conquiste,
Eu vim até aqui pra saber o porque
Você cometeu esse crime?

Mensagem - O Poder da Palavras de Deus

Mensagem baseada nos textos bíblicos.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Contra Os Defensores de Um Cristianismo de Mente Vazia


Lembro-me de um dia em sala de aula em que um aluno me questionou sobre o lugar da mente na vida de um cristão iluminado pelo Espírito Santo.
Ele acreditava que uma vez cheio do Espírito Santo, este não precisaria usar sua mente para pensar pois o Espírito Santo o iluminaria. Aproveitando esse questionamento, outros ainda falaram que o que importa não é o conhecimento e sim a experiência.
Parece que ainda hoje há quem considera a teologia com desprazer e desconfiança. Desprezando uma revelação clara da verdade bíblica. Explorando mais um apelo emocional e anti-intelectual da pregação do evangelho.
Para aquele aluno eu lhe respondi fazendo uma outra pergunta: “Se o homem não fosse criado para pensar, porque então Deus lhe daria uma mente?”.
Sendo o cristianismo uma revelação apresentada, é natural que ao homem cabe uma decisão. E para se tomar essa decisão há um forte apelo a nossa razão, e que afeta todos os aspectos de nossa fé. Quando estamos neste ponto descobrimos que é impossível ter fé sem pensar, pois os dois caminham juntos. Uma entrega sem reflexão é o que chamaríamos de fanatismo. E o cristianismo não é algo baseado apenas na paixão romântica e emocional. Se assim o fosse poderíamos dizer que ele se trata de algo totalmente irracional.
Na prática, o cristianismo é uma batalha de ideias. O apóstolo Paulo escreveu: “Na verdade, as armas com que combatemos não são carnais, mas têm a serviço de Deus, o poder de destruir fortalezas. Destruímos os raciocínios presunçosos e todo poder altivo que se levanta contra o conhecimento de Deus. Tomamos cativos todo pensamento para levá-lo a obedecer a Cristo” (2 Corintios 10. 4, 5 – Bíblia de Jerusalém).
Naquela ocasião eu disse para a classe que um dos aspectos mais nobres do qual somos semelhança de Deus, é a nossa capacidade de pensar. E isso faz com que tenhamos duplo dever, o de pensar e o de agir conforme o Seu pensamento e conhecimento.

O Fogo Que Arde Sem Queimar

Todos nós gostamos de fazer um churrasquinho, queimar na brasa e saborear aquela apetitosa carne macia, com seu cheirinho gostoso, que dá água na boca. Um refrigerante geladinho, embaixo de uma sombra fresquinha, sem nada para fazer a não ser saborear toda aquela delicia ali na sua frente.
Ou ainda, há aqueles que no tempo de frio gostam de fazer uma fogueira para se aquecerem enquanto assam alguma batata doce para comerem.
Há também aqueles que preferem se esquentar a frente de uma lareira enquanto conversam com os amigos, ficam juntos com a família, ou gostam de ler um bom livro.
Desde que o homem descobriu o fogo a sua utilidade tem sido de grande valia para o seu dia - a - dia.
Por outro lado, o mesmo fogo que aquece o interior de uma casa, assa uma carne, e dá ao homem certo conforto, o assusta e o deixa receoso em certos momentos. Pois esse fogo é capaz de destruir, consumir tudo o que estiver na sua frente. Deixando para trás grande devastação, mortes e cheiro de fumaça no ar.
Quando lemos a Bíblia, descobrimos dois tipos de fogueira, com dois tipos distintos de fogo:
O primeiro deles é O Fogo Do Diabo: “O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir” (João 10.10).
O fogo do diabo queima o homem até ele ficar consumido, queimado, com cheiro de fumaça e enxofre.
É o tipo de fogo que trás consequências eternas e dolorosas, pois trás sofrimento nesta vida e na futura: “e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes” (Mateus 13.42); é um fogo que trás tormento eterno: “onde o seu verme não morre, e o fogo não se apaga” (Marcos 9.44).
O segundo tipo de fogo é O Fogo De Deus.
O que diferencia este fogo do primeiro é que:
Primeiramente, o fogo de Deus queima, mas, não consome o homem: “E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça. Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia” (Êxodo 3. 2).
Em segundo, é um fogo que purifica e que queima os pecados: “Então voou para mim um dos serafins, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; e com a brasa tocou-me a boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e perdoado o teu pecado.” (Isaias 6.6,7) - Jesus é brasa viva... Aleluia!
Em terceiro, ao invés daquele cheiro de enxofre, este fogo deixa um perfume gostoso: “e andai em amor, como Cristo também vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave” (Efésios 5. 2).
Em quarto, este fogo trás temor a Deus: “E Moisés escondeu o rosto, porque temeu olhar para Deus” (Êxodo 3. 6b).
E em quinto, este fogo de Deus mostra a direção a ser seguida no momento de incertezas: “Porquanto a nuvem do Senhor estava de dia sobre o tabernáculo, e o fogo estava de noite sobre ele, perante os olhos de toda a casa de Israel, em todas as suas jornadas” (Êxodo 40.38).
Portanto podemos ver que existem dois tipos de fogo que podem queimar o homem, um que vai destruí-lo, fazê-lo nadar num lago de fogo e enxofre, onde tormentos eternos estarão sobre ele. Onde seu corpo estará com um cheiro de carne queimada misturada ao enxofre. Onde ele ouvirá tanto o seu como o choro de todos aqueles que ele encontrar por lá, aqueles que insistiram em não fazer a vontade de Deus. Aqueles que preferiram viver uma vida de orgias e diversões, festas e alegrias. E também aqueles que resolveram viver uma vida de idolatria, adorando a criatura ao invés do Criador; outros que se entregaram a uma vida espiritualista, e no fim descobriram que foram passados para trás, pois pensaram está servindo a Deus, mas, que descobriram que era Satanás quem estava lá.
 O outro fogo é aquele que deixa um aroma suave, um perfume gostoso, de limpeza, pois Ele tira a sujeira do nosso pecado, um fogo que arde sem queimar; um fogo que purifica, um fogo que serve para guiar no caminho escuro dessa vida e nos prepara para viver a vida futura. Um fogo que arde, mas que não consome o homem. Esse fogo deixe no homem o cheiro suave da Rosa de Saron.
          Qual desses dois fogos você quer que queime a sua vida? 

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Mensagem - Porventura Lhes Faltou Alguma Coisa?

Mensagem baseada no texto de
Mateus 14. 14-20.

Há Luz No Fim Do Túnel


Quando lemos Lucas 24:13-25 e Atos 2:22,23, observemos o seguinte:
Estamos no terceiro dia, já se haviam passado dois dias (v. 13)· Já não se ouvia mais a voz que tantas vezes falara de amor (vv. 19,20); O que agora havia eram dor e ansiedade, tristeza e saudade pela ausência de Jesus (v. 17).
O povo e os discípulos tinham sentido esperança, pois, a luz que Jesus havia trago para Jerusalém, baniu as potestades e destruiu o mal (v.21 a). Tinha havido esperança. Mas, prenderam Jesus e o lançaram numa cruz (vv. 14, 19,20). Jerusalém outra vez se via em trevas (v. 21b), mais uma vez reinava a desesperança.
Aparentemente tudo estava perdido, Deus havia sido derrotado em seus planos.
Era esse o sentimento... Era essa a sensação dos discípulos.
Mas observe agora o seguinte:
No terceiro dia essa luz voltou (v. 15). Um anjo no sepulcro O anunciou (vv. 22,23):
"Não temas pois o Cristo a quem procurais
Nas trevas de um sepulcro não encontrarás!
Dizei aos seus discípulos que Ele ressurgiu
Em breve estareis juntos de Jesus."
Talvez em Nazaré, ou em Jerusalém...
Quem sabe, no caminho de Emaús...?
Como diz a canção do cantor e compositor Sérgio Lopes.
Com esse texto podemos trazer para nossa vida a seguinte verdade: Ainda quando tudo esteja tão escuro como num dia de tempestade, nós sabemos que além e acima das nuvens escuras de nossa aflição e perplexidade, o sol da misericórdia e do poder de Deus brilha e que, no fim, tudo acontecerá como Ele planejou e determinou para sua glória e nossa felicidade.
Sabe por quê?  Porque aquele Jesus “ao qual Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte, pois não era possível que fosse retido por ela” (Atos 2. 24) está vivo hoje intercedendo por mim e por ti. Ele está ao nosso lado todos os dias, Ele mesmo prometeu isso: “e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mateus 28. 20).
Portanto, Jesus é a luz no fim do túnel!
O salmista diz que mesmo que andemos por lugares tão escuros, tão tenebrosos que pareça que podemos perder a vida, Ele estará ao nosso lado: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam” (Salmos 23. 4).
É Ele! É Jesus quem nos consola.
Portanto vivamos confiantes nessa promessa de Jesus, crendo que Ele nos fortalece e nos ajuda a vencer a cada dia os nossos males.
Que o Senhor nos abençoe e nos guarde, e nos ajude a viver em paz.
Amém!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Descobrindo Um Novo Mundo


O vento soprou frio no alto do morro. A sensação térmica fazia o ar parecer mais frio do que realmente estava. O céu acinzentado dava um aspecto deprimido à paisagem. No entanto era preciso prosseguir. Nossa tarefa era levar a palavra de Deus às pessoas que moravam naquela região. Muitas casas estavam fechadas devido ao tempo. Mas nós tínhamos alguns endereços específicos a visitar.
Quando fizemos a curva numa esquina, avistamos algumas crianças brincando. Agasalhadas em suas blusas, elas não se importavam com o frio que fazia. Apenas se divertiam e com um sorriso nos lábios, estavam alheias ao mundo a sua volta. Um mundo cada vez mais cruel. Um mundo onde pessoas inescrupulosas investem contra aquelas menos afortunadas. Um mundo onde há discriminação. Um mundo onde há injustiça social. Um mundo que abriga um racismo algumas vezes explícito, outras vezes, disfarçado em alguma ideologia humanista. Mas naquele momento, nada disso tinha importância para aquelas crianças. Elas só queriam curtir aquele momento.
Olhamos para elas brincando ali e parecia que cada um de nós voltamos em algum lugar no tempo nas lembranças em nossa mente. Sorrimos sem dizer palavras, numa cumplicidade que entendíamos muito bem.
Paramos em frente a uma porta, era a primeira de uma série. Batemos a porta e aguardamos. Quando a porta se abriu avistamos uma senhora. Ela nos olhou e com um sorriso disse: “Hola!”


Quando entramos encontramos uma sala aconchegante e quentinha. Ela apontou um lugar onde pudemos nos sentar e nos preparamos para falar do Evangelho.
Estávamos felizes naquele momento. Pois estávamos fazendo aquilo que está escrito: “Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas” (Marcos 16. 15). Para nos era uma honra.
A senhora se sentou, aconchegou-se numa poltrona e se preparou para ouvir as boas novas que estávamos ali para lhe anunciar.

Leia também:
Mentes Condicionadas.

sábado, 10 de novembro de 2012

Caminho e Encruzilhadas

Existe um caminho e eu vou trilha-lo.
Entre vales e montes eu vou trilha-lo.
Não me importa por quais circunstâncias, eu vou trilha-lo.
E nesta jornada que para alguns é longa e para outros é curta,
Aprendi a caminhar sempre em frente.
Sei que muitos cairão a minha esquerda, outros a minha direita.
Mas eu continuarei firme em minha caminhada.
Jesus é o caminho, é a verdade, é a vida,
Não me importa por quais circunstâncias eu vou segui-lo.
Sei que muitos desistiram, mas eu não vou ser assim.
Pois Ele me ajuda a continuar firme em minha caminhada.
Aprendi a caminhar sempre em frente.
Muitos pararam, alguns seguiram por encruzilhadas.
Mas eu não vou ser assim,
Pois só existe um caminho, e eu vou trilha-lo.
Por: Rogério de Faria.

I'm Not Alright - Sanctus Real


Eu Não Estou Bem

Sanctus Real

Se fraqueza é uma ferida
Que ninguém quer falar sobre
Então ''legal'' é apenas quão longe que temos que cair
Não sou imune
Eu só quero ser amado
Mas eu me sinto seguro atrás da parede de segurança
Eu posso desperdiçar minha dificuldade de comover?
Se você quer a verdade, eu preciso confessar

Eu não estou bem
Estou doente por dentro, doente por dentro
E tudo que eu passo
Me leva a Você, me leva a Você

Que meu orgulho seja consumido
Me leve para minha fraqueza
Até tudo que eu escondo tenha desaparecido
E quando eu estiver totalmente aberto
Sem nada mais para eu me agarrar
Apenas Você estará ali para me guiar
Porque honestamente, eu não sou assim tão forte

Eu não estou bem
Estou doente por dentro, doente por dentro
E tudo que eu passo
Me leva a Você, me leva a Você

E eu me movo, e eu me movo, e eu me movo... para perto de Você
E eu me movo, e eu me movo, e eu me movo... para perto de você
E eu me movo, e eu me movo, e eu me movo... para perto de Você
E eu movo, e eu movo, e eu movo...

Eu não estou bem
Estou doente por dentro, doente por dentro
Doente por dentro, doente por dentro
E tudo que eu passo
Me leva a Você, me leva a Você

Eu não estou bem, eu não estou bem, eu não estou bem...
Por isso preciso de Você

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Estruturas Frágeis No Desenvolvimento Mental



Toda pessoa, ao longo de seu desenvolvimento vai adquirindo uma estrutura mental. É essa estrutura que o ajuda a lidar de forma cada vez mais madura com as emoções negativas.

Quando isso não acontece de forma positiva, se desenvolvem estruturas frágeis, estabelecendo vínculos de dependência, em alguns casos, de dependência absoluta.

Quando isso acontece, cria-se um sentimento destrutivo. O que pode levar tal pessoa a matar ou morrer por aquele que ele ama.  Ele considera que é melhor matar ou morrer do que viver sem o outro. O outro está numa posição de Onipotente. Mas não importa o desejo do outro, e sim o desejo daquele que está estruturalmente desequilibrado.

Aqui aquele que é a pessoa amada recebe uma chamada impossível de ser satisfeita. Ela está numa qualidade de ser possuída e não na de alguém que deve ter respeitado os seus desejos.


        Quando o apóstolo Paulo ensina aos cristãos de Corintos: “O amor... não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal” (1 Corintios 13. 5). Ele está ajudando no desenvolvimento de uma estrutura mental sadia. Uma estrutura psíquica que permite que o indivíduo consiga passar por emoções  negativas.

O apóstolo entendia que os sentimentos influem nos pensamentos e nas escolhas de vida das pessoas. Entendia que as emoções quando se sobrepõe a ponto de o indivíduo tomar atitudes inconsequentes, esse indivíduo está buscando consequências prejudiciais para sua vida.

Leia também: 
Porque o Corpo Sofre?
O Ser Humano e as Emoções.
O Ser Humano e as Emoções – Parte 2.
O Ser Humano e as Emoções – Parte 3.
O Cristianismo e a Ansiedade. 
O Cristianismo e a Depressão