Páginas

sexta-feira, 11 de março de 2016

Orar e Ação

Tem gente que ora e nada faz, tem gente que faz e não ora. E tem gente que faz da oração a sua ação.

Tem gente que ora e logo vem o amém. Outros oram e levam uma “eternidade”.

Mas a oração não é qualificada pela sublimidade de suas palavras, e nem tão pouco pela sua longevidade.

A oração é um diálogo que nos eleva à presença do Pai. Deve ser sincera, devemos nos apresentar quebrantados, e prontos a aceitar a vontade Dele: “Seja feita a Sua vontade assim na terra como no céu” (Mateus 6.10).