Páginas

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Amor e Compromisso

Estamos chegando à época do carnaval. Ou “Festa da Carne”, ou se preferir no popular, festa da orgia. Carnaval também pode ser sinônimo de alegria. Uma alegria que acaba na quarta-feira de cinzas. Pois como diz na musica Maria, Carnaval e Cinzas, de composição de Roberto Carlos:

Não era noite não era dia
Só madrugada, só fantasia
Só morro e samba
Viva Maria
Quem sabe a sorte
Lhe sorriria e um dia viria
De porta-estandarte
Sambando com arte
Puxando cordões e em plena
Folia de certo estaria
Nos olhos e sonhos de mil
Foliões
Morreu Maria quando a folia
Na quarta feira também morria
E foi de cinzas seu enxoval
Viveu apenas um Carnaval


Muita gente vive assim, apenas um carnaval, na esperança de ver sua sorte lhe sorrir, na esperança de encontrar um amor, um momento de felicidade...

Outros, todavia, vivem um namoro descompromissado. Dizendo que o que importa é ser feliz. É a famosa estória do ficar.

Infelizmente dentro das igrejas existem muitos ficantes, brincando seu carnaval semanalmente. É o ficar espiritual.

Tem gente indo à igreja, cantando no coral, gente que gosta de ouvir louvores, gostam de ouvir a palavra de Deus, pregam adesivos com dizeres evangélicos nos vidros dos carros. Mas não querem assumir um compromisso que seja real, durável e verdadeiro com o Senhor.

Jesus disse: "As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem" (João 10:27).

O namoro com o Senhor tem que ter compromisso, tem que chegar ao noivado, pois a igreja é a noiva; e tem que se consumar no casamento, vida eterna com Deus.

O Evangelho de João diz: “Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas” (João 21. 16).

Apascentar é cuidar, ter amor, não fazer com que o outro tropeça e caia.

O namoro sem compromisso é uma aventura amorosa com uma amante; é um adultério. É viver uma mentira, É se envolver com vícios, prostituição e adultério. É um modo de viver egoísta e idolatra.

Não existe amor sincero, pois é natural falar mal dos outros. Se deixar corromper, onde vale sonegar, comprar outros, e se deixar vender.

O namoro compromissado é diferente, ele trás: louvor, reverência, admiração, humildade, alegria, paz e bondade. E amor à pessoa amada. 

"Pedro, você me ama? Então Pedro, cuida destes para mim. Não deixe que eles se percam. Pois se você me ama, não irá se portar de forma inconveniente e nem buscará os seus próprios interesses." (1 Coríntios 13:5).

Assuntos Relacionados: