Páginas

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Atributos e Substância de Deus – E.T. – Continuação

Quando dizemos que Deus é espírito, estamos nos referindo à Sua substância, a qual é inerente os Seus atributos. Quando dizemos que Deus é espírito estamos nos referindo a Ele como um ser pessoal.

Se Deus tem substância, então se entende que Ele seja alguém com uma existência, poder e permanência. Porém a substância é aquilo a que são inerentes certos atributos. Sendo assim, entendemos Deus como sendo a Sua substância espírito, e os seus atributos são as qualidades de Sua substância, como sejam: Eternidade, Onipresença, Onisciência, Santidade, Amor, Imutabilidade, Soberania e muitos outros.

Os atributos de Deus são marcas que distingue, que mostra diferença, que assinala o Seu ser. 

Alguns estudiosos dividem os atributos de Deus em duas classes: os atributos Naturais, que são: Onisciência, Onipotência, Onipresença, Eternidade; e os Atributos morais, que são: Santidade, Justiça, Fidelidade, Misericórdia, Amor e, alguns acrescentam também a Soberania.
Deus é espírito e, como tal, tem conhecimento. Falar de um Deus Onisciente significa falar de um Deus que tem conhecimento de todas as coisas. As Escrituras afirmam o fato da onisciência de Deus: “Grande é o nosso Senhor... o seu entendimento é infinito (Salmos 147. 5).

A onisciência de Deus é apresentada como prova de que somente Ele é Deus.

Já sua onipotência é o atributo do qual Ele pode realizar ou fazer acontecer tudo o que Ele quer. Para o poder de Deus não há limites e nem restrições.

E o que dizer de Sua onipresença?

Sua onipresença enche todo espaço, permeia todas as coisas com sua substancia invisível e imaterial.

Deus não pode ser dividido, não é uma parte dele que está aqui e outra parte que está além.

Falar da onipresença de Deus significa dizer que toda Sua essência está presente em cada ponto do espaço em cada momento do tempo.