Páginas

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Jesus ou Barrabás?

Quase todo mundo conhece o relato de Pilatos planejando libertar Jesus antes da crucificação.

Observe que Pilatos mesmo não O conhecendo, nota em Jesus pureza e honestidade. Ele se admira com a atitude de Jesus. Sabe que Jesus é inocente. Mas, como não era costume do Governo Romano interferir ativamente nas questões religiosas de suas colônias. Planejou com o intuito de libertar Jesus, um plebiscito, isto é, votações. Pois as informações que chegavam a Pilatos eram que Jesus era adorado pelo povo. Então Pilatos colocou a vida de Jesus nas mãos de seu povo, os Judeus.

Entretanto a liderança religiosa, por inveja, manipularam a população e condenaram Jesus à cruz.


Eu quero lhe fazer uma pergunta, quando sua fé é colocada a prova, qual tem sido a sua escolha? Barrabás ou Jesus?

Optar por Barrabás é optar pelo pecado. Pois Barrabás representa a a proposta de troca de valores.

Em um país como o Brasil, se colocássemos em votação, por exemplo, a “padroeira do Brasil” e Jesus Cristo para que se escolha em plebiscito, qual seria a sua escolha?

Qual seria a escolha do povo brasileiro: Barrabás ou Jesus?
  

Mensagem pregada na Congregação em São Cristovão, da 3ª Igreja Presbiteriana, em 03 de novembro de 1999. Texto de Mateus 27:15-25.