Páginas

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Ressuscitando Seus Sonhos

Quase todas as pessoas já tiveram a sensação de que sua vida estava no vale da existência. O cantor e compositor Roberto Carlos chegou a cantar: “Sem motivos vou vivendo por aí, por viver...”, expressando a emoção de muita gente.

Quando os sonhos morrem, a alegria se vai, a amargura faz perder a autoestima, a alma fica deserta e o coração se enche de rachaduras. A vida perde a doçura e o encanto.

É quando a desilusão chega destruindo a fé, dando lugar à incredulidade e ao pessimismo, e esse conjunto de desventura vai desfigurando a beleza da vida.

Isso aconteceu com Marta, moradora de uma aldeia chamada Betânia. Ela viu seus sonhos serem enterrados com seu irmão Lázaro (João 11.20-44).


Apesar de ser amiga de Jesus, a amargura havia tomado conta do seu coração. A beleza da vida havia se desfigurado e sua alma havia ficado deserta. Ela se aproxima de Jesus e Ele lhe diz: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá” (João 11. 25,26). Mas até mesmo a incredulidade havia tomado conta de seu ser. Foi necessário Jesus dizer: “Crês isto?” (João 11. 26b). Ao final, Jesus ressuscitou Lázaro e isto fez ressuscitar também os sonhos de Marta.

Se os seus sonhos foram enterrados, se alguém lhe machucou a ponto de você sentir a sua alma deserta, Jesus pode ressuscitá-los, e dar novamente vida a sua alma. Basta simplesmente você clamar a Ele e pedir que Ele ressuscite seus sonhos, e que restaure você. 

O Natal é isto, a oportunidade de o ser humano ter um encontro com o verdadeiro Amor, que se fez carne no meio de nós, para que nele encontrássemos a verdadeira vida.