Páginas

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Salmos 42


Quero lhe pedir uma coisa muito especial, que você guarde com muito amor e ternura no seu coração isso que vou lhe dizer.
Muitas pessoas estão se afastando de Deus. Talvez você conheça alguém assim ou pode ser que você mesmo seja um desses. Você já não sente mais  alegria, sua vida parece vazia, e não há mais satisfação em viver.

Existe um texto na Bíblia que pode exemplificar a sua própria existência. É o Salmos 42. Nele você encontra uma pessoa recordando de um período que foi muito bom na vida dela: “Quando me lembro destas coisas choro angustiado. Pois eu costumava ir com a multidão, conduzindo a procissão à casa de Deus, com cantos de alegria e de ação de graças entre a multidão que festejava” (Salmos 42:4).
Mas algo aconteceu e o vínculo que ela tinha com Deus foi rompido: “Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?” (Salmos 42:1-2).
Nesse afastamento, não somente Deus foi afastado de sua vida como também ela se afastou dos irmãos e amigos. Sua vida agora é de tristeza, seus pensamentos são depressivos (v. 4). Ela vive somente do seu passado e já não consegue sentir mais nada.
Porque isso aconteceu? Porque toda essa angústia?
Por que essa pessoa se esqueceu que ao se afastar de Deus e de seu povo, ao chegar a tribulação, ela fica sem encontrar amparo, restando apenas uma sensação de vazio (vv. 1 e 2).

Ela se esqueceu do óbvio. Ela se esqueceu que ninguém consegue viver longe de Deus e viver bem.
Podemos encher nossa vida com muitas coisas, podemos nos tornar ativistas de várias frentes, mas com certeza nada disso irá durar para sempre... O vazio voltará.
Nessa hora você tentará se agarrar em algo, mas não achará nada. Sua alma sentirá sede de beber de Deus: “Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus. A minha alma está profundamente triste; por isso de ti me lembro desde a terra do Jordão, das alturas do Hermom, desde o monte Mizar. Abismo chama abismo ao rugir das tuas cachoeiras; todas as tuas ondas e vagalhões se abateram sobre mim” (Salmos 42:5-7).

Este Salmo nos ensina duas coisas: Primeiramente que ao se afastar de Deus, dentro de nós é gerado uma grande sede de Deus: “A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo” (Salmos 42:2).
Em segundo, que ao se afastar de Deus experimentamos uma grande experiência do abismo: “A minha alma está profundamente triste... Abismo chama abismo ao rugir das tuas cachoeiras; todas as tuas ondas e vagalhões se abateram sobre mim” (Salmos 42. 6 e 7).

Se você está passando por essa experiência e deseja sair dela, hoje é o dia. Para isso é preciso desejar mudar... E desejar que isso aconteça ainda hoje.
E o que é preciso para isso? Apenas duas coisas: primeiro, tenha um diálogo com a sua alma: “Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus” (Salmos 42:5 e 6). Em segundo, acredite que hoje é o tempo de Deus restaurar sua vida: “Conceda-me o Senhor o seu fiel amor de dia; de noite esteja comigo a sua canção. É a minha oração ao Deus que me dá vida. Direi a Deus, minha Rocha: "Por que te esqueceste de mim? Por que devo sair vagueando e pranteando, oprimido pelo inimigo? " (Salmos 42:8-9). 

Se esta é a sua condição hoje, não espere muito. Faça como o salmista fez e espere as transformações ocorrerem em sua vida. Com certeza o grande amor de Deus encherá seu coração e você poderá experimentar a Sua misericórdia e o Seu perdão.