Páginas

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

As Boas Novas de Coisas Velhas – Parte 3

No Velho Testamento havia aqueles profetas que usavam da média ponderada. O que é isso? Eram os falsos profetas que falavam o que os reis queriam ouvir. Miqueis?

Não é muito diferente hoje!

Sabemos que Babel foi a fonte de inspiração das seitas e heresias em todos os tempos.
O termo Heresia deriva da palavra grega “háiresis” e significa: escolha, seleção, preferência. O termo seitas surgiu por efeito de semântica.

Quando falamos de heresia estamos falando de uma pessoa ou um grupo de pessoas que se afastam do ensino da Palavra de Deus. São aqueles que abandonam a verdade, para adotar e divulgar suas próprias ideias em matéria de religião.


Foi preciso Paulo escrever em sua Segunda Carta a Timóteo o seguinte: “Mas, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que tem cauterizada a própria consciência”.

Em breve quero voltar a falar sobre isso novamente, mas para o momento quero deixar dez informações para que você possa saber quais são as características mais comuns para se distinguir uma seita.

Primeiramente, declaram que a Obra de Jesus Cristo foi incompleta, e por isso elas próprias surgiram.
Em segundo, nas seitas, Jesus Cristo tem importância secundária, e geralmente há alguém ou alguma regra de conduta mais importante do que Ele.
Em terceiro, fornecem nova doutrina, porque geralmente desmerecem a doutrina bíblica, alegando tratar-se de textos antigos e antiquados.
Em quarto, acreditam apenas em determinadas partes da bíblia, e ignoram o resto. Normalmente se utilizam de versículos isolados para justificarem suas aberrações.
Em quinto, dizem que “só aqui” existe garantia de salvação. São exclusivistas e isolacionistas.
Em sexto, o líder, vivo ou morto, é reverenciado como se fosse um “representante de Deus” na Terra.
Em sétimo, o líder sempre diz ter recebido “revelação especial de Deus”.
Em oitavo, o líder reivindica ser designado por Deus para uma missão especial.
Em nono, o líder reivindica ter supostos poderes especiais.
E por último, o líder está sempre acima de repreensão e não pode ser negado nem contradito.


Se você conhece algum lugar assim, você agora já sabe o que isso significa.

Não podemos nos enganar, a Bíblia nos ensina: “... porque meu povo se perde por falta de conhecimento...” (Oséias 4:6).

Quando conhecemos a verdade, ela nos liberta.

Leia também:
As Boas Novas de Coisas Velhas – Parte 1
As Boas Novas de Coisas Velhas – Parte 2