Páginas

terça-feira, 2 de setembro de 2014

O Sentido da Vida

Haverá um dia em que a maldição do pecado será eliminada.
Quando esse dia chegar não haverá mais pecado, tristeza, doença, morte, dor, lamento: “Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas” (Apocalipse 21. 4).
Houve um tempo na humanidade em que a maldição e o pecado não existiam. Isso aconteceu antes da queda de Adão. Era um tempo em que o homem era criatura social (Gênesis 2. 18-25), em que havia trabalho, pois Deus lho deu (Gênesis 2. 15), uma época em que Deus tinha comunhão com o homem (Gênesis 3. 8), uma época em que Deus deu domínio ao homem sobre a terra (Genesis 1. 26).
No relato bíblico no Evangelho de Lucas, encontramos algumas mulheres indo até ao túmulo onde Jesus tinha sido colocado após sua morte. Ali elas tiveram o encontro com um anjo que lhes perguntou: “Por que buscai entre os mortos ao que vive?” (Lucas 24. 5). Elas estavam procurando o homem certo no lugar errado. E qual seria o lugar mais seguro para encontramos a resposta sobre o sentido da vida?
Não é preciso muito esforço mental para responder a isso, pois o lugar mais seguro para a resposta sobre o sentido da vida se encontra no livro do Autor da vida.
A Bíblia nos diz que o mundo por sua própria sabedoria, jamais conheceu a Deus (1 Coríntios 1. 21). Isso é o equivalente a dizer que por seus próprios meios e usando a razão pura, ninguém chega ao conhecimento de Deus.
Podemos usar de duas formas para descobrir o sentido da vida. Uma delas é usar de especulações, investigar por meio do raciocínio e fazer conjecturas e suposições que não são baseadas em fontes concretas. A outra forma é buscar a resposta direto do Autor da vida. E essa resposta está exposta em sua revelação, que se chama a Bíblia Sagrada.
Deus não é somente o Autor da vida, Ele é a Fonte da vida. E com isso Ele é capaz de acrescentar realização à nossa vida. Ele criou o ser humano à Sua imagem (Gênesis 1. 26).
Mesmo com a queda e toda a consequência que isso trouxe ao mundo, Deus ainda assim tomou a iniciativa para que o ser humano tenha comunhão com Ele. Sua graça foi demonstrada ao mundo, o seu presente a todo ser humano foi enviar Seu Filho Jesus Cristo para que através Dele, o homem voltasse a ter comunhão com Deus (1 Timóteo 2. 5). E a Bíblia diz que Ele virá outra vez, para restaurar a comunhão total com a humanidade. Neste tempo, todos que creem herdarão todas aquelas coisas que foi mencionado no início deste texto, Deus habitará com eles e eles serão Seus filhos (Apocalipse 21. 7).