Páginas

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Reflexão Sobre O Discípulado

Qual é o objetivo de Deus para seus filhos? Que se tornem ricos e prósperos? Se essa for a resposta, então teremos um grande problema na interpretação da Bíblia. Pois não são muitos os apóstolos que enriqueceram. E nem mesmo o Senhor Jesus foi rico enquanto esteve nesta terra.

O que eu encontro ao ler a Bíblia não é Jesus prometendo conforto para os seus discípulos e sim a mudança de caráter. É neste sentido que o apóstolo Paulo escreveu aos crentes de Éfeso: “Busquem uma vida completamente nova de viver, uma vida moldada por Deus, uma vida renovada no interior, e que se demonstre na conduta de vocês, a medida que Deus reproduz detalhadamente o caráter Dele em vocês” (Efésios 4.20 – Msg).

Ser cristão não é participar de cultos para sentir uma sensação qualquer e dizer que está cheio de poder. Ser cristão é ter atitude do bem em relação ao outro.


Tornar-se semelhante a Cristo, ou, tornar-se seu discípulo, não é perder a sua personalidade. Também não é tornar-se um clone imitador. Deus o criou para ser semelhante a Ele em caráter. O Evangelho trata da transformação do caráter, não da personalidade.

Deus não dá receita na Sua Palavra de como prosperar, mas de como desenvolver o seu caráter, há uma série de passagens para nos ensinar. Basta olharmos para as Bem-Aventuranças (Mateus 5.1-12); o fruto do Espírito (Gálatas 5.22-25); o capitulo em que Paulo dedica sobre o amor (1 Coríntios 13) e a lista que Pedro faz, para nos ensinar como ter uma vida produtiva e eficiente (2 Pedro 1.5-8).

Encontramos muitos crentes frustrados pela situação que os cerca. E porque isso acontece? Porque esqueceram que um dos propósitos de Deus para sua vida é a transformação do seu caráter. E por isso começam logo a questionar: “Por que isso está acontecendo comigo?”. 

Deixe de meninice e entenda de uma vez por todas que a vida deve ser difícil. É isso que nos possibilita crescer. Aqui não é o céu!