Páginas

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Pressuposições da Soteriologia – E.T.

Estaremos abordando a doutrina que na Teologia chama-se Soteriologia. Esta doutrina compreende os seguintes fatos: o propósito de Deus para salvar, a pessoa e a obra do Redentor e a implicação da redenção através da operação do Espírito Santo nos corações e nas vidas dos homens.

A palavra é formada a partir de dois termos gregos σωτήριος (Soterios), que significa "salvação" e λόγος (logos), que significa "palavra", ou "princípio".

Esta doutrina procede que alguns fatos básicos encontrados nas Escrituras Sagradas. Sãos eles: o governo soberano de Deus, nas escrituras Deus é apresentado como o criador, aquele que governa todas as coisas e como salvador. É Ele a fonte de todas as provisões da salvação.

Apresenta também a responsabilidade do homem para com seu Criador e a sua capacidade para o bem e para o mal, para o gozo e para o sofrimento. E ainda mostra o concerto das obras, expressando a vontade de Deus e a obrigação do homem.


Portanto, as Escrituras apresentam Deus como um ser perfeito, que não pode requerer menos do que a perfeição na sua lei moral. O que significa que a lei de Deus requer obediência perfeita: “Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus” (Mateus 5. 48); “Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pedro 1. 1).

Tiramos como conclusão, através da própria Escritura que: “Toda a iniquidade é pecado” (1 João 5. 17).

Na doutrina da Soteriologia ainda encontramos outro fato de onde precede o seu estudo, é a questão da queda do homem. A queda envolve sua condenação e sentença à morte. Fala do pecado original, da corrupção original e sua inabilidade.

Devido a todos esses fatos é que a Soteriologia tem sua razão de ser.

Na próxima postagem estaremos abordando a questão do Propósito Divino de Salvar o Homem.

Até lá.