Páginas

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Como Você Encara A Oração?

Como você encara a oração? Como um recitar do Pai Nosso? Como um repetir monólogo dos encontros à noite semana após semana?
Ou você é daqueles que a muitos anos não pronuncia uma oração, mas de repente por pensar que esta é a única forma de sair de uma situação difícil, começa a proferir orações de desespero?
Oração para o cristão é a forma dele se expressar com Deus. É o seu modo de se relacionar com Deus.
E quando nos achegamos a Ele com nossas orações ora de gratidão, ora de concordância e outra ora de pedidos, Ele nos responde através de Sua Palavra, Seu Espírito e Seu controle sobre as circunstâncias.

Quando lemos a Bíblia, o livro que Ele nos deu, Deus se comunica conosco através da Palavra escrita. E o Espírito Santo: “Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis” (Romanos 8. 26).
Mas existe uma forma de Deus se comunicar que muitas vezes não damos atenção. É através das circunstâncias. É através delas que o Senhor marca o limite em que devemos viver.
Mas a forma Dele responde nem sempre é aquela que esperamos. Algumas vezes Ele nos diz sim. Em outras ocasiões Ele responde não, e isso é por suas próprias razões, cabe a seus filhos simplesmente obedecer. E por conhecer todas as coisas, as vezes Ele pode dizer espere.
Em Tiago 4. 2, podemos ler: “Nada tendes, porque não pedis”.
Mas será que existe uma forma correta de orar?


A oração é um grande privilégio, além de ser um instrumento importante e poderoso, e também eficaz: “A súplica de um justo pode muito na sua atuação” (Tiago 5. 16).
Jesus mencionou os fariseus que gostavam de orar só para impressionar o auditório, (Mateus 6. 5, 6), eles gostavam de orar nas esquinas para todos verem e ouvirem.
Seja à noite, pela manhã, em curtas orações durante o dia, em pé, sentado, de joelhos ou deitado, a postura física não é tão importante na oração.
Tirando o fato de que ela nos ajuda a concentrar, a postura de nada afeta na oração. O que precisamos é nos achegar a Ele dando a honra e o respeito que Ele merece: “Eu mesmo fiz o céu e a terra, e todas as coisas são minhas. Mas eu cuido dos pobres e dos arrependidos, dos que me temem e obedecem às minhas leis” (Isaias 66. 2). Nossos corações devem estar de joelhos diante de Deus, isso significa chegar com um espírito humilde e quebrantado diante Dele.
Existe uma frase muito bonita de Victor Hugo que diz: “Alguns pensamentos são orações. Há momentos em que, qualquer que seja a atitude do corpo, a alma está de joelhos”.
A forma correta de orar é esta, a alma deve estar de joelhos.