Páginas

sexta-feira, 24 de abril de 2015

O Cristianismo e As Fobias – Parte 1

Talvez você já tenha ouvido falar de pessoas que tem um medo irracional de fazer exames dentários, ou quem sabe de algum inseto ou mesmo de ficar em lugares fechados.

Quase todo mundo tem um medo irracional.

O problema se agrava quando esses temores se tornam tão graves a ponto de causarem ansiedade e interferência na vida normal. Quando isso acontece é chamado de fobia, e a boa notícia é que as fobias podem ser controladas e curadas. Existem métodos de autoajuda e terapias que podem ajudar pessoas com fobias a superarem seus medos.


O que vem a ser a Fobia?

É um medo intenso que uma pessoa tem por algo que na realidade, apresenta pouco ou nenhum perigo real. Os medos mais comuns incluem alturas, insetos voadores, cobras, dirigir em estradas, lugares fechados, mas, podem-se desenvolver fobias de qualquer coisa. A fobia se caracteriza por provocar uma ansiedade extrema. O medo sentido por pessoas que têm fobia é completamente diferente da ansiedade que é natural dos seres humanos.

Embora a maioria das fobias se desenvolva na fase da infância, elas também podem se desenvolver na fase adulta. Há casos em que a fobia não é uma doença em si, pois ela também pode ser sintoma de um transtorno mental.

No entanto, existem muitas resistências em aceitar que uma pessoa que sofra dos nervos ou que tenha ansiedades neuróticas, também precisará de tratamento científico.

Ninguém contradiz, ou deixa de crer que alguém que tenha uma pneumonia, ou que tenha quebrado uma perna precisa ir ao médico. Ninguém em tal situação fica confinado apenas na cura através da oração. Ela irá para a cama, tomará o remédio receitado pelo médico e esperará o restabelecimento, ou porá um gesso na perna quebrada.

É interessante que nestes dois casos ninguém tem dificuldades em aceitar o fato de que a vontade de Deus se manifestará através de métodos da ciência.


Mas quando se trata da mente, de traumas e neuroses, o consenso quase geral é de que um espírito maligno está atuando. Alguns religiosos não aceitam o fato que a mente possui leis próprias de desenvolvimento e funcionamento. Do mesmo modo que o pulmão ou o osso precisam ter seus cuidados, a mente quando trabalha de modo a produzir uma neurose, exigirá tratamento científico.

Então como fica a questão do cristão frente as fobias?

Ora, Jesus nos disse: “Eis que estou convosco sempre...” (Mateus 28. 18-20). Jesus é tão contemporâneo nosso quanto o Pelé, o Messi ou qualquer outro astro querido seu. Através do seu Espírito, Jesus está junto de nós em nossa caminhada.

Podemos superar nossos medos e fobias, para isso precisamos de ajuda, compreensão e paciência. E muitas vezes precisaremos de ajuda médica, psicológica e pastoral.

A confiança no amor divino lança fora o medo. Sem medo, somos aperfeiçoados no amor, confira lendo o texto de 1 João 4.18.